08 DE JUNHO DE 2020 – DIA MUNDIAL DOS OCEANOS

A data foi criada durante a Conferência das Nações Unidas (ONU) sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, que foi realizada do dia 3 a 14 de junho de 1992 na cidade Rio de Janeiro. A conferência ficou conhecida como Rio-92, foi base de discussão para o desenvolvimento de políticas internacionais de desenvolvimento sustentável, visando conciliar o desenvolvimento socioeconômico com questões ambientais envolvendo o uso e a depredação de recursos naturais.

Oficialmente a ONU somente celebrou a data em 2009, com o pronunciamento de Ban Ki-moon, Secretário-Geral da ONU na época. Foi abordado sobre a importância do Oceano, os efeitos que esse vêm sofrendo pelas ações humanas e do dever individual e coletivo de proteger o ambiente marinho.

O dia Mundial dos Oceanos tem o objetivo de lembrar a importância que os Oceanos têm no equilíbrio da vida em todo o planeta Terra. Aproximadamente dois terços da superfície terrestre é coberta por água. Essa água serve de regulador térmico, através das corretes marítimas e da circulação atmosférica, feita com a umidade da água que evapora (Ciclo hidrológico – foto).

Os oceanos são os reais pulmões do mundo, produzindo mais da metade de todo oxigênio. Ao contrário do que se pensava, não são as florestas os maiores fornecedores de oxigênio, são as algas, chamadas fitoplâncton. Além de produzir O₂, também são responsáveis por absorver de 25 a 30% de gás carbônico (CO₂) produzido pelas atividades do homem.

A ONU publicou uma mensagem especial em vídeo do atual secretário-geral António Guterres, fazendo referência à Pandemia como sendo oportuno para conscientizar e corrigir a relação que o homem tem com o meio ambiente, incluindo os mares e oceanos. 

Leia alguns trechos do que diz o secretário-geral da ONU António Guterres no vídeo:

“Oportunidade única e a responsabilidade de corrigir a nossa relação com o meio ambiente, incluindo os mares e os oceanos do mundo”.

“Contamos com os oceanos para alimentação, meios de subsistência, transporte e comércio. E, enquanto pulmões do nosso planeta e o seu maior meio de absorção de carbono, os oceanos desempenham um papel vital na regulação do clima global”, explicou Guterres.

“Uma melhor compreensão dos oceanos é essencial para conservar as reservas de peixes e descobrir novos produtos e medicamentos. A próxima Década das Nações Unidas da Ciência dos Oceanos para o Desenvolvimento Sustentável dará impulso e uma estrutura comum à ação”, acrescenta o secretário-geral da ONU.

“Apelo a todos os governos e a todas as partes interessadas para que se comprometam com a conservação e a sustentabilidade dos oceanos através da inovação e da ciência.”

Nesse ano de 2020 o tema deste Dia Mundial dos Oceanos adotado pela ONU é a inovação para um oceano sustentável.

Em 2017 a ONU já havia anunciado a Década Internacional da Oceanografia para o Desenvolvimento Sustentável, período de 2021 até 2030.

A UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), agência especializada da ONU, será a responsável por liderar as atividades de incentivo, que visam ampliar a cooperação de entidades e órgãos internacionais em pesquisas que promovam, a preservação de mares e oceanos e gestão de recursos naturais de zonas costeiras. A diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, ressaltou que ainda existe muito a se descobrir sobre os oceanos. “O oceano é uma nova fronteira. Ele cobre 71% do planeta e (no entanto) nós exploramos e conhecemos menos de 5% dele.”

De acordo com a Comissão Intergovernamental Oceanográfica da Unesco (IOC), investe-se muito pouco em pesquisas oceanográficas, de todo investimento em pesquisas do mundo apenas 0,04 a 4% é investido nessa área. “Uma das prioridades da Década será fortalecer e diversificar as fontes de financiamento, particularmente para os países insulares em desenvolvimento e para os países menos desenvolvidos”, acrescenta Audrey.

Não podemos esquecer que além dos fatores ambientais, existem fatores socioeconômicos, como é o caso do uso dos mares para transporte comercial (exportação e importação), a atividade pesqueira que fornece emprego e alimento, além da exploração de recursos como petróleo e gás natural.

A FOXWATER está diretamente comprometida com a agenda 2030 e os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU. Sabemos da importância da preservação dos mares e oceanos, da necessidade de fazer uso sustentável dos recursos naturais. Nossas atividades estão ligadas ao objetivo 6 que é a “universalização da água e saneamento básico” e ao objetivo número 14 que diz respeito a “Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável”. Tratamos efluentes industriais e domésticos, evitando que os corpos hídricos sejam contaminados e contaminem o mar e toda vida marinha.

A FOXWATER é uma empresa certificada pela ISO 9001, presente no mercado a mais de 28 anos, atua no mercado nacional e internacional. Com expertise em reuso e tratamento de água, tratamento de efluentes industriais e domésticos, dessalinização de água do mar e salobra.

A empresa tem na sua Equipe de profissionais especialistas; É detentora de Tecnologias de última geração, como osmose reversa e remoção de nitrogênio amoniacal e outros.

Sendo Referencia em tratamentos de efluentes industriais, esgoto doméstico, chorume, água para reuso, desaguamento de lodo, descontaminação de águas subterrâneas, dessalinização, água oleosa e outros e efluentes.

Para mais informações entre em contato com a FOXWATER, sempre temos um profissional pronto para atender você!

e-mails:  vendas@foxwater.com.br ou contato@foxwater.com.br

Telefones de contato e Whatsapp: (19) 97169-5377 ou (19) 99924-8819 ou (19) 3262-0730

ENTRE EM CONTATO CONOSCO OU DEIXE SEUS DADOS ABAIXO QUE NÓS TE CONTATAMOS!

Unidade FOXWATER Serviços

Unidade GRUPO FOXPAR

Rua Guapuruvu,377 - SALA 19 Lot. Alphaville Campinas, Campinas - SP, 13098-322