Novo Ranking do Saneamento básico no Brasil 2019

PUBLICADO: 14/02/2019

Foi publicado esse mês de Fevereiro o Novo Ranking do Saneamento básico no Brasil. O ranking selecionou as 100 Maiores Cidades do Brasil, foram analisados os indicadores de água e esgotos através dos dados do Sistema Nacional de Informação sobre Saneamento (SNIS).

O SNIS é atualizado todo ano pelo Ministério das cidades – O Ministério das Cidades foi criado em 01/01/2003 com o propósito de combater a desigualdade social e garantir acesso da população a moradia, saneamento básico e transporte. Em 01/01/2019 o Ministério das cidades foi fundido ao Ministério da Integração Nacional e foi criado o Ministério do Desenvolvimento Regional.

imagem ilustrativa de criança brincando em esgoto correndo a céu aberto, sem tratamento ou descarte apropriado.

O relatório refere-se ao ano 2016, demonstra que houve pouco avanço em relação ao período anterior e que o Brasil descartava 5.733 mil piscinas olímpicas por dia (14 milhões de M³/ dia) de Esgoto sem tratamento.

No ano de 2016 o quadro do Brasil era: 17% da população não tinha abastecimento de água, 48% não tinha coleta e tratamento de esgoto e apenas 45% dos esgotos gerados no país eram tratados. Os número indicam pouco avanço

Ao Analisar o período do ano 2011 ao ano 2016 as 100 maiores cidades, os número indicam pouco avanço:

  • Aumento de 1% de população com água tratada.
  • Aumento de 3,1% de população com coleta de esgoto.
  • Aumento de 7,7% de tratamento de esgoto de toda água consumida.
  • Reduziu 0,7% de perdas de água na Distribuição.
  • Investimento foi crescente de 2011 até 2014 mas teve queda nos anos seguintes de 2015 e 2016. 2016 teve investimento quase igual do valor investido em 2011. Veja gráfico abaixo.

Do ano 2015 ao ano 2016 o investimento em água potável reduziu 13,19% no Brasil. Nas 100 maiores cidades essa redução foi menor 7,17%.

A diferença é grande se analisar regiões menos desenvolvidas, isso fica visível ao comparar as 20 piores e as 20 melhores cidades. Mesmo considerando que as 20 piores tem aproximadamente 2,5 milhões a mais de pessoas que as 20 melhores.

Então enquanto As 20 piores cidades tem:

  • 19,19% mais habitantes.
  • Quase 80% em cobertura de atendimento de água.
  • 25%* de cobertura de atendimento de esgoto.
  • 15%* de esgoto tratado por água consumida.
  • 45%* de perda na distribuição de água.

As 20 melhores cidades tem:

  • 57% mais investimento (milhões / 5anos)
  • 65% mais investimento médio anual por habitante (R$ unidade).
  • 100%* de cobertura de atendimento de água.
  • 96%* de cobertura de atendimento de esgoto.
  • 90%* de esgoto tratado por água consumida.
  • 33%* de perda na distribuição de água.

*Aproximadamente.

São Paulo, Paraná e Minas Gerais são os estados que apresentam os melhores indicadores de água e esgoto.

A região Sudeste concentra 12 dos 20 municípios mais bem posicionados no Ranking do Saneamento.

Podemos destacar dois indicadores como sendo os mais discrepantes: o primeiro é a cobertura de atendimento de esgoto que é 71% maior nas 20 melhores cidades do que nas 20 piores cidades. O segundo indicador se trata da quantidade de esgoto tratado em relação a água consumida, as melhores cidades tratam 75% a mais que as piores.

O presidente do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos, destaca que o desenvolvimento e investimento feitos nas melhores cidades continua mesmo que de forma desacelerada, o grande problema é que as cidades deficitárias e que deveriam ter investimentos aumentados, continuam com falta de estruturas adequadas para atender suas comunidades. Isso acaba aumentando as distanciando ainda mais as melhores e as piores cidades, criando uma barreira maior.

Abaixo temos alguns dados sobre Saneamento analisados pelo Ranking do Saneamento:

Abastecimento de água

Atendimento com coleta de esgoto

Esgoto Tratado em relação à água consumida

O indicador de tratamento de esgoto é o que tem maior diferença, longe de ser um serviço universalizado, mostrando um grande desafio a ser quebrado. É o índice mais preocupante se levar em consideração a existência de 10 municípios com índice entre 0% e 3,89% de tratamento.

Valor investido em relação ao valor arrecadado

  • 69% das cidades investiram valor menor que 30%.
  • Dois Municípios investiram valor maior do que foi arrecadado:Santarém (PA) 556,2% e Boa Vista (RR) 144,32%.

Índice de Perdas de Faturamento Total (IPFT)

10 municípios tem perdas maiores que 60% de faturamento, chegando ao máximo de aproximadamente 70% em perdas.

Índice de Perdas na Distribuição de Água

A média do Índice de Perdas na distribuição é de aproximados 39% da água tratada se perdeu até chegar ao consumidor no ano de 2016. Do total de cidades 82% tem índice de perdas igual ou maior a 30%

Os estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais apresentam os melhores indicadores de água e esgoto no país, coincidindo com a concentração de maiores investimentos e infraestrutura. É necessário investimento com foco nas regiões mais carentes. Esse quadro se complica se levar em consideração que quanto mais precário o serviço de fornecimento de água e a coleta e tratamento de esgoto menores são os investimentos, menos infraestrutura, além de fatores complicadores como a dificuldade de acesso, distância dos grandes centros, fatores que não ajudam no desenvolvimento.

É possível ter acesso ao relatório completo do Ranking do Saneamento no link abaixo:

www.tratabrasil.org.br/images/estudos/itb/ranking-2018/realatorio-completo.pdf

A FOXWATER é especialista em de tratamento de água e efluentes industriais e domésticos.     

Está presente no mercado a mais de 25 anos, atuando nacional e internacionalmente.

Possui profissionais especialistas, Tecnologias de última geração, Equipamentos automatizados, para tratamentos de efluentes como esgoto doméstico, esgoto industrial, chorume, água para reuso, desaguamento de lodo, descontaminação de águas subterrâneas, dessalinização e outros tipos de efluentes.

Para mais informações entre em contato com a FOXWATER, sempre temos um profissional pronto para atender você!

Telefone: (19) 3262-0730

Vendas@foxwater.com.br

https://www.foxwater.com.br/2/contato

QUER RECEBER NOSSAS PUBLICAÇÕES? DEIXE SEU CONTATO: